Novos vinhos espanhóis na Grand Cru: Emina e Matarromera!

  • Luiz Cola
  • 13/nov/2010
  • 7 Comentários

Ontem à noite, tive a oportunidade de “reencontrar” duas vinícolas da Ribera del Duero, na Espanha, que agora estão sob os cuidados da Importadora Grand Cru.
Os franqueados de Vitória, Bruno e Humberto Freire, da Adega Capixaba, apresentaram 6 vinhos (2 brancos e 4 tintos) destes produtores para um seleto grupo de degustadores capixabas.
Seguem minhas impressões de degustação destes ótimos relançamentos da Espanha no mercado brasileiro:
Emina Melior Verdejo 2009
Elaborado com 100% Verdejo, na região de Rueda, apresentou um bela cor amarelo verdeal, aromas cítricos e leves notas herbáceas. Otimo frescor e boa adstringência. Um vinho perfeito para os dias de calor que estão chegando, e o melhor, de excelente custo x benefício (R$29)! Mereceu 87 pontos.

 

Emina Melior Sauvignon Blanc 2009

Da mesma linha de entrada da vinícola, este incomum 100% Sauvignon Blanc espanhol, também oriundo de Rueda, não apresentou a esperada tipicidade da SB, combinando aromas herbáceos (grama) com notas de fermentação que não me agradaram muito.
Na boca, se mostrou melhor, bem vivo e refrescante, mas ainda assim, aquém do eu esperava. Nota: 84 pontos. (R$29).


Emina 12 meses 2007

Este Ribera del Duero, 100% Tinta del País (Tempranillo), mostrou um perfil bem moderno, com uma coloração rubi muito intensa e fechada. No nariz, apresentou aromas lácteos bem evidentes e uma subcamada de frutas vermelhas maduras. Corpo bastante arredondado, acidez média e com boa persistência. Um vinho para agradar com facilidade,  buscando alcançar a maioria do público consumidor. Uma boa compra pelos R$79. Nota: 87 pontos.


Emina Prestígio 2006

Outro Ribera del Duero 100% Tinta del País de perfil moderno, com aspecto visual rubi quase negro, aromas muito intensos de amoras negras e notas marcantes de chocolate. Na boca, me impressionou bastante pelo perfil mais elegante e pelo grande equilíbrio, com taninos muito sedosos e bom nível de acidez. Final de boca muito agradável e duradouro. Excelente compra! (R$98) Nota: 90 pontos.

Emina Atio 2003
Elaborado com 100% Tinta del País, o Atio, parece buscar maiores pretensões em termos de qualidade, passando 18 meses em barricas de carvalho francês. Mostrou uma bela cor granada, aromas de frutas negras, notas de baunilha e discreta torrefação. Na boca, mostrou-se bem encorpado e com bom equilíbrio. Apesar dos 7 anos de vida, ainda necessita de algum tempo para demonstrar sua real capacidade. Um vinho com potencial para evoluir bastante. Nota: 89 pontos (R$190).
 

Matarromera Reserva 2005

Apesar de não estar previsto na degustação originalmente, o Humberto gentilmente atendeu minha sugestão de incluí-lo na prova. Assim, chegamos a um clássico da Ribera del Duero, o vinho Reserva da Matarromera. Com seu perfil mais tradicional, a coloração típica da Tempranillo (100%) já se mostrava mais translúcida, deixando transparecer a profundidade de sua cor granada. No olfato, surgiram aromas de frutas vermelhas frescas e leve toque de especiarias e torrefação. Na boca, uma acidez fantástica que equilibrou-se perfeitamente com taninos muito finos. Adstringência ideal, que secava a boca e pedia o próximo gole. Perfeito para acompanhar pratos sofisticados de carne vermelha, principalmente caças. Um grande vinho por um preço muito honesto dentro da realidade de nosso mercado. Excepcional compra! R$145. Nota: 92 pontos.

Publicidade

7 COMENTÁRIOS

  • Carlos Roberto - 14 de junho de 2017 às 15:43

    Gostaria de comprar um Matarromena.

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 14 de junho de 2017 às 18:46

      Olá Carlos,
      Lamento, mas parece que eles estão sem importador aqui no Brasil nesse momento.
      Abs,
      Luiz Cola

  • JULIANA FERREIRA - 14 de outubro de 2017 às 15:28

    Olá,
    Gostaria de comprar um Emina
    Até mais
    JULIANA

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 14 de outubro de 2017 às 18:24

      Olá Juliana,
      Infelizmente o Emina está sem importador para o Brasil atualmente.
      Pode ser que encontre alguma garrafa ainda disponível nas lojas da importadora Grand Cru.
      Abs,
      Luiz Cola

      • JULIANA FERREIRA - 14 de outubro de 2017 às 20:22

        Por favor, em qual loja da Grand Cru? Poderia informar?
        Atenciosamente,
        Juliana Ferreira

  • JULIANA FERREIRA - 14 de outubro de 2017 às 20:28

    Por favor, e o Prado Rey?
    Até mais
    Juliana

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO