Bill Koch Adega

Bilionário colecionador de vinhos vai leiloar metade de sua adega na Sotheby’s!

  • Luiz Cola
  • 31/mar/2016
  • 9 Comentários

A Sotheby’s de Nova York vai realizar entre os dias 19 e 21 de maio um dos maiores leilões de vinho do ano, especialmente se considerarmos que as mais de 20 mil garrafas são oriundas de uma única adega: a do bilionário colecionador americano Bill Koch, famoso também por sua luta contra os falsificadores de grandes rótulos de vinho.

As estimativas iniciais do leilão, dividido em 2.700 lotes, sugerem que a arrecadação total alcance um valor entre 10 e 15 milhões de dólares, tornando-o um dos maiores já realizados pela Sotheby’s.

Recheado de preciosidades de todas as grandes regiões do mundo, o leilão chama muita atenção por conter nada menos que 125 lotes de Château Latour, 100 de Château Lafite, 80 de Château Mouton Rothschild, 60 de Petrus, 200 do Domaine de la Romanée-Conti, 100 do Dmaine Leroy, 45 de Guigal, 11 safras de Harlan Estate, 7 safras de Penfolds Grange e uma infinidade de grandes vinhos do Piemonte.

Dono de uma das maiores adegas do mundo, repleta de vinhos lendários, Bill Koch levou quase 40 anos reunindo seu conteúdo. Ciente de não irá consumir a maior parte de suas 43.000 garrafas, ele disse que chegou a hora de proporcionar aos colecionadores de todo o mundo a chance de comprar e apreciar uma boa parte dos vinhos que ele adquiriu e zelosamente armazenou por todos esses anos.

Veja alguns dos lotes mais ​​destacados do leilão de vinhos de Bill Koch (e a previsão dos preços que deverão alcançar):

11 garrafas de Château Latour 1945 – US$ 24.000 a US$ 35.000
6 garrafas magnum de Château Latour 1961 – US$ 42.000 a US$ 60.000
1 garrafa imperial de Château Latour 1961 – US$ 28.000 a US$ 40.000
6 garrafas magnum de Château Lafite 1953 – US$ 24.000 a US$ 35.000
6 garrafas de Château Mouton Rothschild 1918 – US$ 12.000 a US$ 16.000
6 garrafas de Château Haut-Brion 1959 – US$ 8.500 a US$ 11.000
6 garrafas magnum Château Margaux 1983 – US$ 4.200 a US$ 6.500
2 garrafas de Château d’Yquem 1921 – US$ 6.000 a US$ 8.000
1 garrafa imperial DRC de Romanée-Conti 1991 – US$ 70.000 a US$ 100.000
8 garrafas de Gaja Barbaresco 1961 – US$ 3.200 a US$ 4.500
12 garrafas de Guigal Côte Rotie La Mouline 1985 – US$ 9.000 a US$ 12.000
12 garrafas de Guigal Côte Rotie La Turque 1985 – US$ 9.000 a US$ 12.000
12 garrafas de Guigal Côte Rotie La Landonne 1985 – US$ 8.000 a US$ 11.000
4 garrafas de Taylor’s Vintage Port 1934 – US$ 1.600 a US$ 2.200
9 garrafas de Graham’s Vintage Port 1945 – US$ 4.000 a US$ 5.500

Publicidade

9 COMENTÁRIOS

  • Carlos Araujo - 1 de abril de 2016 às 09:16

    Luiz, uma pergunta primária: ter uma coleção como está é apenas por ter?

    Sendo mais objetivo, eu tenho vinhos para beber e não para manter na adega, principalmente mais de 20 mil garrafas.

    Seria possível explicar esta atitude, ou é simplesmente pelo fato de somente ter guardado?

    Um dia alguém vai beber um vinho raro deste?

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 1 de abril de 2016 às 12:35

      Olá Carlos,
      O Bill Koch, além de bilionário, é um grande apreciador de vinhos. Ao longo de 40 anos ele usou sua fortuna para adquirir os melhores vinhos de mundo a seu alcance, inclusive as famosas garrafas de Lafite que teriam pertencido à Thomas Jefferson.
      O problema dele (e de muitos colecionadores) é que a capacidade de consumo sempre é menor que a capacidade de compra. Após todos esses anos, ele finalmente se deu conta disso e decidiu partilhar um pedaço de sua coleção com outros apreciadores capazes de pagar os altos preços dos vinhos que ele amealhou.
      Acredito que boa parte dos felizardos compradores vai abrir as garrafas que adquirir, mas uma pequena parte delas serão zelosamente guardada para os apreciadores do futuro…
      Abs,
      Luiz Cola

      • jose carlos gratz - 3 de abril de 2016 às 09:18

        Eu acompanho os comentários do Luiz Cola e sou admirador de um bom vinho. Para esclarecer mais ainda a boa resposta do Luiz, vale ressaltar e algumas raridades se tornaram um dos melhores investimentos para aqueles que são do ramo. Parabéns Luiz, vc com seu conhecimento deste interessante assunto, preenche a curiosidade de todos nós que queremos aprender sobre este assunto que é sempre uma novidade.

        • Luiz Cola

          Luiz Cola - 5 de abril de 2016 às 09:32

          Olá José Carlos,
          Agradeço pelos comentários e elogios! No caso do Bill Koch, nem entrei no mérito do investimento, afinal de contas ele é um notório bilionário do petróleo. O “ganho” com os vinhos adquiridos é um “troco” perto do que fatura com seus poços… rsrs.
          Abs,
          Luiz Cola

  • Marcel - 1 de maio de 2017 às 00:16

    Olá Luiz tenho algumas garrafas de vinhos tipo chateau pálmer 1988 1991, gostaria de saber se elas tem algum valor?

  • Marcel - 2 de maio de 2017 às 12:40

    Ok vou enviar agora mesmo nesse endereço obrigado Luiz!!!

  • Marcel - 4 de maio de 2017 às 19:20

    Te enviei un novo email Luiz aguardo um retorno!! Obrigado

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO