Sour Grapes Dogwoof Documentary 5

Sour Grapes: Documentário conta o caso do maior falsificador de vinhos da história!

  • Luiz Cola
  • 02/set/2016
  • 6 Comentários

Perfeitamente ambientado no mundo dos super-ricos dos EUA (sobretudo em Nova York e Los Angeles), no auge do boom financeiro dos anos 2000, o jovem Rudy Kurniawan exibia-se nesse circuito como um generoso anfitrião, expert em vinhos, que oferecia um sem número de vinhos raros oriundos de sua enorme adega.

Tudo ia bem na vida de luxo e prestígio de Kurniawan. Até que em 2006, depois de amealhar cerca de 35 milhões de dólares em dois leilões de vinhos provenientes de sua adega, ele chamou a atenção de alguns produtores de vinho e do departamento especializado em falsificações do FBI.

Sour Grapes Dogwoof Documentary 4

Como numa versão moderna da hilária fábula “A roupa nova do Rei”, Kurniawan vendeu uma enorme quantidade de vinhos valiosos e de safras raras para os colecionadores americanos. Tudo falso (ou pelo menos a grande maioria…).

A “casa caiu” quando Laurent Ponsot, famoso produtor da Borgonha, soube que safras antigas dos vinhos de seu domaine estava sendo vendidos por Kurniawan. O problema era que eles eram de safras que nunca foram produzidas! Na mesma hora, Ponsot pegou um avião para Nova York e desmascarou o falsário após uma longa cruzada.

O filme vai estrear no próximo dia 16 de setembro. Espero que ele também chegue no circuito nacional. Enquanto isso, assista o trailer e veja um pouco do que ele retrata.

Publicidade

6 COMENTÁRIOS

  • Bartira coutinho - 26 de novembro de 2016 às 22:49

    Estou vendo o documentário e é tão absurdo que pensei ser um filme que fingia ser documentário kkkkk
    É como se a arrogância impusesse uma venda e todos ficaram cegos, é bem louco isso

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 27 de novembro de 2016 às 13:18

      Olá Bartira,
      Esse documentário parece reproduzir a fábula “A Roupa nova do Rei”, não acha? 🙂
      Abs,
      Luiz Cola

    • Hilton Pereira - 13 de maio de 2017 às 18:16

      Saúde! Isto se deve a carência do ser humano buscando entender o desconhecido e ao mesmo tempo buscando comprar um pedigree de algo que levou anos para ser criado. Tudo leva tempo e durante este tempo devemos buscar conhecimento sem pressa.

  • Joel Maciel - 14 de março de 2017 às 14:00

    Olá Luiz Cola,
    Muito oportuno o seu comentário a respeito desse filme/ documentário. O mundo do vinho ainda é demais místico e carregado de lendas e embusteiros, infelizmente. A sinceridade e honestidade é algo raro nesse meio.
    Gostaria da sua orientação de como assistir esse filme. Ele não entrou no circuito nacional, pelo menos não na minha região (MT).

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 14 de março de 2017 às 16:33

      Olá Joel,
      Ele está já disponível no Netflix! Caso não seja assinante, procure um amigo enófilo que seja e apreciem o filme com um bom vinho para harmonizar.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Alexandre Rocha - 21 de abril de 2017 às 21:50

    Esse documentário demonstra a inteligência perversa do golpista…
    Na Europa, onde se conhece melhor vinho, não daria certo.
    Há tipos humanos adoráveis, como o investigador tantas vezes interrompido pelo seu cachorro.
    Vale a pena!
    Custou, mas consegui finalmente assistir!
    Prestem atenção no pedigree do fulano: os tios assaltaram o maior banco da Indonésia e sumiram!
    Coisa de US $ 750 milhões !
    É um mundo real que supera em
    muito o da fantasia!
    Renovo aqui a minha convicção de que vinhos caríssimos podem não valer o risco: melhor comprar bons vinhos numa faixa acessível do que ser enganado.
    O golpista vai envelhecer por dez anos na garrafa da prisão para servir de exemplo!
    Saudações enófilas!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO