Coisas que aprendi sobre um líder focado

  • 01/out/2018
  • 0 Comentários

Por Bharbara Pretti Dalla Bernardina;

Os líderes de hoje são confrontados, diariamente e de forma constante, com desafios e oportunidades que nunca foram mais dinâmicos e complexos. Sendo assim, uma de suas tarefas mais importantes é o direcionamento da atenção, concentrando-se em si mesmo, nos outros e em um mundo mais amplo.

Portanto, todo líder precisa de equilíbrio, sendo a inteligência emocional o fator diferencial entre pessoas comuns e o líder. Nessa mesma linha, para que tenhamos o equilíbrio, é necessário que seja cultivada uma tríade de consciência, posto que a falta de foco em si mesmo, deixa o líder sem rumo; a falta de foco nas outras pessoas, torna-o ingênuo; e a capacidade de se concentrar no mundo exterior pode se tornar um ponto fraco.

Dessa forma, temos que a autoconsciência se faz extremamente necessária para o foco em si mesmo. As decisões mais acertadas da História não foram tomadas apenas com base na tecnicidade da situação, e sim com base na combinação da técnica e a intuição. Focamos nossa atenção de muitas maneiras, a depender das finalidades, com base em diferentes vias neurais, para diferentes situações.

Outro ponto que deve ser bem desenvolvido pelo líder é o autocontrole, o chamado “controle cognitivo”, sendo essa a atenção que uma pessoa coloca em determinado foco e mantém, mesmo diante da tentação de se desviar, popularmente chamado de “força de vontade”. Um bom controle cognitivo pode ser visto em pessoas que ficam calmas diante de situações de caos ou de crise, pessoas que domam a sua própria agitação e se recuperam de uma derrota com mais facilidade do que a maioria.

Voltando o foco para o segundo ponto da tríade, temos o foco no outro e, dentro dessa área, temos a tríade da empatia que envolve: empatia cognitiva (capacidade de entender a perspectiva de outra pessoa), empatia emocional (capacidade de sentir o que alguém sente) e a preocupação empática (capacidade de detectar o que a outra pessoa precisa de você). Assim sendo, é necessário algum tempo para compreender as dimensões psicológicas e morais de uma situação.

O terceiro ponto da tríade é o foco no mundo mais amplo. Líderes com foco no mundo exterior, além de serem bons ouvintes, são bons questionadores, o que faz deles visionários que podem antever situações de como as escolhas feitas hoje podem impactar o futuro.

Um líder focado deve se concentrar na estratégia, deve ter uma fonte de inovação, pois, em um mundo de amplo acesso à informação, possui vantagem aquele que reúne ideias de forma inovadora e, ainda, faz perguntas inteligentes que abrem potencial inexplorado.

Por fim, um líder focado tem controle sobre toda a gama de sua própria atenção, está em contato com seus sentimentos, consegue controlar seus impulsos, sabe como os outros o veem, entende o que os outros precisam dele, elimina distrações e se permite pensar desenvolvendo uma consciência crítica sobre a realidade que o cerca.

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO