Como influenciar terceiros sendo uma pessoa com credibilidade

  • 11/out/2018
  • 0 Comentários

Por Stephanie de Almeida Giuberti;

O dicionário define credibilidade como a qualidade de ser confiável ou digno de respeito. Líderes com alto nível de credibilidade são comumente vistos como honestos, justos e confiáveis, pois eles não têm medo de expressar suas opiniões ou encorajar discussões éticas dentro ou fora do mundo corporativo. Todo ser humano precisa de alguém em que possa confiar e compartilhar informações confidenciais. Quando uma pessoa não sente confiança para falar, ela acha que sua informação vai ser repassada.

O livro Leadership Enhancing the Lessons of Experience (Liderança: Valorização da Experiência) diz que credibilidade é composta por expertise e confiança.  O site siginificados.com.br define expertise como o “conhecimento adquirido com base no estudo de um assunto e a capacidade de aplicar tal conhecimento, resultando em experiência, prática e distinção naquele campo de atuação. Está relacionada com as habilidades e competência para executar algo”.  Em outras palavras, expertise é a soma de experiência, estudo e percepção sobre um trabalho, uma empresa e todo processo da área. Experiência sozinha não significa expertise. Para ter expertise, uma pessoa deve exercer uma posição crítica, procurar por diferentes experiências, visões e opiniões para, assim, autodesenvolver-se e evoluir seu conhecimento.

Outro componente da credibilidade é a confiança, que, de acordo com o mesmo livro, significa clarear e transmitir seus valores e desenvolver uma relação confiável com outros. Liderança é um exercício moral e, se um líder quer transmitir segurança, ele precisa expor seus valores e tentar atrair seguidores para perceber isso. Um líder também deve ouvir seus liderados e valorizar suas ideias. Enfim, líderes devem construir uma relação forte com seus liderados, o que irá fazer aumentar sua confiança.

Além de expertise e confiança, todo líder deve pôr em prática algumas ações para se ter credibilidade.

Primeiramente, se deve falar em primeira pessoa: “Eu”. Pessoas que tem confiança em suas convicções e na crença de outros usam a primeira pessoa quando falam: “eu”.

Segundo, deve saber manifestar suas necessidades. Para trabalhar eficientemente em grupo, é necessário ter habilidade e conhecimento, como tempo e recursos. Mas é praticamente impossível para alguém ter todas essas características. Como resultado, eles deverem pedir ajuda. Líderes efetivos sabem como e quando pedir ajuda.

Complementar as duas primeiras atitudes, deve-se saber dizer não. Pessoas não precisam dizer “sim” sempre, porém é difícil dizer “não” para algumas pessoas. Para ser uma pessoa assertiva, é necessário saber como dizer “não”. Líderes podem precisar dizer “não” para seus superiores e para seus liderados ao mesmo tempo. Em casa, não é diferente, visto que os pais precisam dizer “não” para os filhos.

Além disso, deve-se ser persistente. Pessoas assertivas geralmente conseguem o que querem sem imposição, irritação ou grito, focando em seus objetivos, persistindo até obterem o que querem, superando todas as barreiras e não desistindo na primeira dificuldade.

Por exemplo: um cliente compra uma camiseta numa loja e, depois de usá-la, percebe que o tecido é de má qualidade e aparenta ser velha na primeira saída. Ele vai na loja trocar o produto e a atendente diz que não é política da empresa realizar essa troca, então ela não está autorizada a efetuar a troca. Uma pessoa assertiva diz que entende a atendente e pede para falar com seu superior a fim de resolver seu problema. Não sendo necessário gritar, ficar nervoso ou ser desrespeitoso. Somente descubra como resolver seu problema.

Concluindo, para ser uma pessoa com credibilidade, é necessário ter expertise, experiência e assertividade. Para desenvolver todas essas habilidades, é necessário ter um senso crítico e refletir sobre todas as ações e situações a fim de aprender com elas. Experiências, sem lição, não é beneficial.

Isso tudo nos leva a refletir se estamos agindo corretamente. Será que aprendemos as lições das situações que vivemos e conseguimos transmitir credibilidade e influenciar outros?

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO