Natural Resistance: está chegando às telas o novo filme de Jonathan Nossiter sobre vinhos!

  • Luiz Cola
  • 05/fev/2014
  • 0 Comentários

Depois de uma década do lançamento do polêmico Mondovino, Jonathan Nossiter volta a nos brindar com um novo filme sobre vinhos chamado Natural Resistance, cuja estreia mundial acontecerá durante o próximo Festival de Cinema de Berlim.

De acordo com a sinopse divulgada, o filme retrata a rotina de quatro enólogos italianos, que levam uma vida que muitos sonham em ter. O primeiro retrato apresenta Giovanna Tiezzi, filha do historiador e ambientalista Enzo Tiezzi e Stefano Borza, que converteram em fazenda um antigo convento na Toscana. Em seguida, Corrado Dottori e Valeria Bochi, que deixaram a vida urbana de Milão para viver na fazenda da família no Marche, onde lutam por um ideal de justiça social, são os retratados.

Completam o cenário do filme, Elena Pantaleoni, uma ex-bibliotecária que administra a vinícola de seu pai em Colli Piacentini, conduzindo-a em direção de um futuro meio utópico, mas também viável. E finalmente, Stefano Bellotti, um fazendeiro e poeta que vive em sua fazenda ecologicamente radical no Piemonte.

Esses protagonistas da revolução representada pelo vinho natural na Europa encontraram forte resistência em suas trajetórias. Nem todo mundo acredita em sua luta por um progresso sustentável, respeitando as ricas peculiaridades agrícolas italianas e economicamente acessível para todos. Com a ajuda do brilhante defensor brilhante da cultura do cinema, Gianluca Farinelli, da Cineteca di Bologna, esses agricultores usam o poder do filme para combater as mentiras propagadas pelas grandes instituições, que fazem de cada ato de liberdade, um perigoso ato de dissidência.

Como destaca Nossiter, o mundo do vinho mudou junto com o próprio mundo. Hoje, o inimigo é muito maior do que uma “ameaça” da globalização. Ele está em todos os lugares e em lugar nenhum. Há outros. Somos nós mesmos!

Mas esses rebeldes do vinho natural contra a nova ordem econômica mundial tentam oferecer-nos um modelo de resistência encantado e alegre. Através da ironia e da emoção, Natural Resistance usa a linguagem do documentário e da ficção para, de uma forma,  despertar o rebelde que existe em todos nós.

Fonte: traduzido e adaptado de texto de Paula Prandini, co-produtora do filme

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO