Coleção com quase 2.500 garrafas de vinho de advogado americano pode ser condenada a ir para o ralo!

  • Luiz Cola
  • 22/out/2014
  • 0 Comentários

Um advogado da Filadélfia está lutando contra as autoridades do estado da Pensilvânia para evitar a destruição das 2.447 garrafas de vinhos de sua coleção, apreendida no início deste ano.
Arthur Goldman foi acusado pela polícia de revender ilegalmente vinhos e infringir as rigorosas leis de comércio de bebidas alcoólicas da Pensilvânia. Segundo as autoridades, Goldman vendia vinhos para um pequeno grupo de enófilos quando foi flagrado por policiais à paisana.
O desafortunado Goldman aceitou uma pena de 300 horas de serviço comunitário e dois anos de liberdade condicional, mas está lutando arduamente para preservar sua coleção, repleta de grandes rótulos, especialmente dos EUA.
De acordo com um porta-voz do escritório do procurador-geral do estado da Pensilvânia, responsável pelo inusitado caso, as opções legais para a destinação desses vinhos são mesmo a total destruição ou a “doação para um hospital” (vou me internar nele…).
A Pensilvânia é o único estado dos EUA, além de Utah, que controla todas as operações com bebidas alcoólicas, levando os moradores a comprar seus vinhos, cervejas e destilados em lojas ou vinícolas do estado.
Fonte: The Drinks Business

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO