Conheça o vinho mais antigo do mundo, com quase 1700 anos de idade!

  • Luiz Cola
  • 25/jan/2015
  • 4 Comentários

Descoberta em 1867 durante uma escavação numa ruína mortuária romana situada na cidade de Speyer, na Alemanha, essa garrafa foi a única dentre as várias encontradas que resistiu ao tempo e preservou aquilo que se considera o vinho mais antigo do mundo.
Estima-se que a garrafa remonte ao ano de 325 d.C, ou seja, teria quase 1700 anos de idade. Única sobrevivente entre as 16 encontradas, ela tem uma capacidade equivalente a uma magnum atual (1,5 litros) e foi colocada na tumba para acompanhar um casal de nobres romanos em sua jornada na outra vida. 
Os pesquisadores que analisaram a garrafa acreditam que ela foi produzida na área circundante do que hoje é a Alemanha em algum momento durante o século IV (ela foi datada entre 325 e 350 d.C). 
Depois de sua descoberta, a garrafa passou por uma primeira análise por químicos alemães durante a Primeira Guerra Mundial e desde então encontra-se conservada e exposta no Museu Histórico de Pfalz, onde especialistas debatem sobre a possibilidade de abrir a garrafa e analisar novamente o seu conteúdo. 
Uma coisa é certa: não deve estar nem um pouco palatável…

Publicidade

4 COMENTÁRIOS

  • Felipe Henriques - 5 de março de 2018 às 02:36

    Desculpe me a nubesa (Palavra que indica uma pessoa mal informada, no meu caso assumindo que não entendo do assunto) mais na parte (onde especialistas debatem sobre a possibilidade de abrir a garrafa e analisar novamente o seu conteúdo.
    Uma coisa é certa: não deve estar nem um pouco palatável…) em que você se refere ao vinho de +ou-
    1700, a sua frase “não deve estar nem um pouco palatável…” é uma afirmação ou um sarcasmo?
    Pois segundo o dito popular “O vinho quanto mais velho melhor” e como não entendo nada do assunto achei melhor perguntar.

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 5 de março de 2018 às 11:02

      Olá Felipe,
      É claro que nesse caso a figura de linguagem é metafórica e irônica.
      O axioma mencionado por você “O vinho quanto mais velho melhor” não passa mesmo de um ditado popular e carece de fundamentos.
      Abs,
      Luiz Cola

      • Dr Pepito - 4 de abril de 2018 às 08:54

        Gostei da resposta! Estou sempre atento ao blog.

  • Tchesca Rocha - 7 de março de 2019 às 07:19

    Eu acredito que esse aí não deve estar nem um pouco palatável

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO