Volta às origens? Concha y Toro planeja voltar a fazer vinhos ao estilo dos anos 1970!

  • Luiz Cola
  • 26/jan/2015
  • 0 Comentários

Numa tentativa de resgatar o velho estilo dos vinhos da Concha y Toro, com menor teor alcoólico e menos presença de madeira, Marcelo Papa (um dos enólogos da vinícola) está experimentando fazer a uma vinificação e amadurecimento em botti italianos de 5.000 litros, habitualmente usados na elaboração de Barolos e Barbarescos no Piemonte.

Marcelo Papa adquiriu 50 desses botti de 5.000 litros de um fabricante sediado em Asti e os utilizou em uma parte do vinho Marques de Casa Concha Cabernet Sauvignon da safra 2013, previsto para ser lançado em março deste ano.
Típico botte de 5000 litros usado no Piemonte

O objetivo final pretendido pelo enólogo da Concha y Toro é que 50% desse vinho, feito de uvas Cabernet Sauvignon da região de Puente Alto, seja envelhecido nestes botti e que outra metade estagie nas barricas de carvalho francês tradicionais.

Segundo Massimo Leonori, coordenador de degustações da Concha y Toro, eles estão buscando diminuir a influência do carvalho no vinho ao mínimo, algo que os botti proporcionam com maestria. “Queremos voltar para o estilo dos vinhos que a Concha y Toro fazia nos anos 1970, quando as uvas eram colhidas no início de abril e os vinhos tinham algo em torno dos 12,5% de álcool. O mercado atual quer vinhos mais frescos e que sejam mais fáceis de beber e nós temos que atender a isso”, completou ele.

Fonte: The Drinks Business

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO