Conheça as 12 vinícolas mais antigas do mundo ainda em atividade!

  • Luiz Cola
  • 20/out/2015
  • 25 Comentários

Enquanto aqui no Brasil temos vinícolas começando a celebrar seu primeiro século de existência, na Europa temos algumas que já são milenares. Em recente levantamento feito pela revista espanhola Selectus Wines foram listadas as 12 vinícolas mais antigas do mundo, propriedades que continuam a manter vivas as tradições, geração após geração, de pessoas que dedicaram suas vidas à viticultura e a elaboração de vinhos.

Essas vinícolas tão antigas, que chegam a beirar os 1200 anos de idade desde a sua fundação, são um fascinante testemunho do importante papel que o vinho desempenhou (e ainda desempenha) ao longo do tempo no modus vivendi da civilização ocidental.

Conhecer de perto essas construções é como viajar no tempo e descobrir que a tradição vinícola, de certo modo, mudou muito pouco ao longo dos séculos e mantém a sua essência: alimentar o corpo e a alma do homem. Descubra a seguir as 12 vinícolas mais antigas do mundo (clique nos links para acessar os sites oficiais), muitas delas responsáveis por alguns dos melhores vinhos do mundo:

Schloss Johannisberg – Rheingau – Alemanha – Fundação: 817 (a mais antiga da Europa e do mundo)

Château de Goulaine – Loire – França – Fundação: em torno do ano 1000

Barone Ricasoli – Castello di Brolio – Toscana – Itália – Fundação: 1141

Schloss Vollrads – Rheingau – Alemanha – Fundação: 1211

Château Mont-Redon – Rhône – França – Fundação: 1344

Antinori – Toscana – Itália – Fundação: 1385

Codorníu – Sant Sadurní d’Anoia – Fundação: 1551

Fonjallaz – Lavaux – Suiça – Fundação: 1552

Casa Madero – Valle de Parras – México – Fundada em 1597 (a mais antiga das Américas)

Groot Constantia – Cape Town – África do Sul – Fundação: 1685 (a mais antiga do hemisfério sul e da África)

Château Lafite-Rothschild – Pauillac – Bordeaux – França – Fundação: 1670

Bodegas Alvear – Montilla-Moriles – Andaluzia – Espanha – Fundação: 1729

Publicidade

25 COMENTÁRIOS

  • Lincoln - 20 de outubro de 2015 às 23:55

    Excelente artigo! Muito relevante!
    Obrigado.

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 21 de outubro de 2015 às 07:37

      Obrigado, Lincoln!
      Espero que aproveite para ler muitos outros artigos interessantes aqui no blog.
      Acesse o campo “pesquisa” e procure o tema de sua preferência.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Geraldo Bazelatto - 21 de outubro de 2015 às 09:07

    Bom dia,
    Também gostei da matéria.
    Gostaria de sugerir uma opção para se enviar a mensagem para outros emails. Isso facilitaria a sua divulgação.
    Abraço

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 21 de outubro de 2015 às 10:41

      Olá Geraldo,
      Fico feliz que tenha apreciado o post e o blog.
      Siga o blog Vinhos e Mais Vinhos no facebook e compartilhe através dele: https://www.facebook.com/blogvinhosemaisvinhos
      Através de meu instagram @luizcola você também pode acompanhar minhas impressões sobre os vinhos que degusto ao longo do ano.
      Para localizar outros assuntos sobre vinho de seu interesse no blog, acesse o campo “pesquisa” e digite as palavras-chave que deseja. Temos mais de 4000 posts abordando os mais variados temas sobre vinho.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Sergio Mendes - 21 de outubro de 2015 às 13:13

    Parabéns pela matéria,isso enriquece os nossos conhecimentos.Aprender é sempre bom.
    Abs.
    Sergio Mendes

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 21 de outubro de 2015 às 15:41

      Olá Sérgio,
      Essa é a finalidade de meu blog: compartilhar conhecimentos sobre o vinho em todas as suas facetas. Acesse o campo “pesquisa” ou clique nos “marcadores” da página e encontre muitas outras coisas interessantes sobre o universo do vinho.
      Santé!
      Luiz Cola

  • Ricardo Galassi - 21 de outubro de 2015 às 13:25

    Eu visitei um monastério na Alemanha, o Kloster Eberbach, bem perto dessa mais antiga aí, que se intitula também ser o mais antigo. Segundo o site, foi fundado em 1136. Mesmo que não seja o mais antigo, deveria aparecer na lista. Serviu de locação para o filme “O Nome da Rosa”.

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 21 de outubro de 2015 às 15:46

      Olá Ricardo,
      Obrigado pela observação! Esses levantamentos sempre estão sujeitos à duvidas como a sua, especialmente com propriedades tão antigas e sujeitas a pouca ou nenhuma comprovação da veracidade dessas datas. Restaria saber se o Kloster Eberlach manteve-se ativo na produção vinícola durante todo esse tempo, algo que eu não saberia dizer. De qualquer modo, a região do Rheingau abriga um conjunto inestimável de propriedades com séculos de tradição vinícola e isso é inquestionável!
      Um abraço,
      Luiz Cola

  • Nilson Cesar - 21 de outubro de 2015 às 19:48

    Boa noite meu amigo!
    Muito boa a matéria, se me permitir posto na página no Face do Armazém Conceição!
    Abraço!

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 21 de outubro de 2015 às 21:06

      Olá Nilson,
      Obrigado!
      Fique à vontade para colocar o link desse post em sua página da loja.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Oliver Ellinger - 22 de outubro de 2015 às 03:53

    Uma recente materia da Drinks & Business Magazin (agosto 2015) tinha uma materia bem similar. Valeu pela adição de quatro a mais!
    http://www.thedrinksbusiness.com/2015/08/eight-of-the-worlds-oldest-wineries/2/
    EIGHT OF THE WORLD’S OLDEST WINERIES

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 22 de outubro de 2015 às 06:29

      Olá Oliver,
      Acompanho a Drinks Business e não me lembro de ter visto essa matéria. Obrigado pela dica!
      Abs,
      Luiz Cola

  • RICARDO DEMAURO - 18 de fevereiro de 2016 às 13:20

    Caro Luiz Cola, muito boa sua matéria, porém, caberia em segundo lugar da sua lista a Staffelter Hof, localizada em Kröv, na Alemanha, 110km de Luxemburgo. Fundada em 862, é considerada um dos estabelecimantos comerciais de vinhos mais antigos do mundo. Fui visitá-lo em 2015, e é sensacional.
    http://www.staffelter-hof.de
    Obrigado e Abraços!

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 18 de fevereiro de 2016 às 17:41

      Olá Ricardo,
      Valeu pela informação! Não conhecia a Staffelter Hof e creio que ela não apareceu na lista por alguma interrupção no seu funcionamento ou algum outro detalhe desconhecido.
      De qualquer modo, seu adendo é extremamente válido e estará incluído nos comentários deste post.
      Espero que continue apreciando o blog e colaborando com informações relevantes como essa.
      Grande abraço,
      Luiz Cola

  • Cristina Camargo - 1 de junho de 2016 às 23:45

    Prezado Luiz, conheci a azienda agrícola vasari na província de Messina Itália. Sicília. Maravilhosa. E lá tem o museu do vinho. Fica num belo castelo. E tem um vinho que Gaius Julius César dizem ter tomado em 46 A.C. porquê será que não falam dessa belíssima vinícola? Inclusive os funcionários fazem um teatro aos visitantes com trajes típicos romanos daquele ano. Abraços. Cristina Camargo

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 2 de junho de 2016 às 00:21

      Olá Cristina,
      Valeu pela dica! Vou procurar informações sobre ela…
      Abs,
      Luiz Cola

  • Juliana Marsola - 23 de outubro de 2016 às 09:59

    Parabéns Luiz pela matéria, contextos históricos são apaixonantes!
    Sei que a Scholss a Cantu importa para o Brasil. Sabe se as demais temos importação para o nosso mercado?
    Grande abraço, sou sua fã!

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 23 de outubro de 2016 às 11:55

      Olá Juliana,
      Obrigado!
      Quanto aos vinhos, mais alguns estão por aqui:
      Barone Ricasoli: Worldwine
      Mont-Redon: Winebrasil
      Antinori: Winebrands
      Codorniu: Interfood
      Lafite-Rothschild: Vários
      Alvear: Península

      Abs,
      Luiz Cola

  • bruno correia - 31 de outubro de 2016 às 20:41

    Ola, venho colocar aqui um erro, que, como português, sinto-me ofendido, pois, no nosso país, temos a ”Herdade do Esporão”, que funciona como vinícula desde 1267, o que a coloca na 6ª posição mundial! É uma vinícula da região do Alentejo, que produz dos melhores vinhos nacionais! Um muito obrigado =)

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 1 de novembro de 2016 às 08:29

      Olá Bruno,
      Realmente a Herdade do Esporão registra sua fundação no ano de 1267, mas para os critérios adotados nessa pesquisa (veja o link no post), só foram consideradas as vinícolas que mantiveram uma produção constante de vinhos durante todo o seu tempo de existência. Talvez seja por isso que ela não conste na lista.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Elio Reis - 3 de março de 2017 às 08:33

    Olá Luiz,
    Brilhante ideia em nos brindar com essa publicaçao!
    Ouvi na CBN que os vinhos da Groot Constantia são fenomenais, poderia indicar algum?
    Obrigado.

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 3 de março de 2017 às 08:48

      Olá Élio,
      Bom dia!
      De um modo geral, todos os vinhos da Groot Constantia possuem ótima qualidade. Infelizmente eles não chegam ao Brasil, mas eu sugeriria provar o Shiraz, o Gouvernors Reserve (branco) e o Grand Constance, vinho de sobremesa no estilo que Napoleão Bonaparte tanto gostava de beber enquanto esteve exilado na ilha de Santa Helena.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Priscila - 9 de novembro de 2018 às 17:33

    Acabei de chegar da África do Sul e a Steenberg estampa a data de 1682, nesse caso 3 anos mais antiga que a Groot Constantia! Será que em algum momento parou de produzir?

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 11 de novembro de 2018 às 22:30

      Olá Priscila,
      É possível que sim, mas também pode ser que a data da edificação seja anterior ao início da produção.
      Abs,
      Luiz Cola

  • Marcelo Maia - 13 de dezembro de 2018 às 14:12

    Boa tarde, muito bom material, parabéns!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO