Os melhores destinos do enoturismo mundial para descobrir em 2016!

  • Luiz Cola
  • 25/jan/2016
  • 5 Comentários

Viajar é uma das experiências mais ricas e gratificantes que podemos ter na vida. Para quem aprecia vinhos, aliar o simples prazer de viajar com a oportunidade de visitar uma região vinícola ou um lugar onde a cultura do vinho tem uma importância significativa, é a mais que perfeita definição de “enoturismo”.

Por conta disso, diversas publicações especializadas em vinhos trazem, de tempos em tempos, sugestões de lugares e respectivos roteiros centrados no enoturismo. A mais recente delas foi a americana Wine Enthusiast, que divulgou sua lista anual com os 10 melhores destinos ao redor do mundo para os enófilos usufruírem dessa grande experiência de viagem.

Ainda que pelo menos a primeira sugestão da lista para um pouco estranha, a justificativa por traz da escolha parece bastante plausível. Aprecie a lista sugerida pela WE e encontre seu próximo destino enoturístico para viajar em 2016…

Las Vegas (EUA)

Apesar de não possuir um único vinhedo sequer e ser mundialmente conhecida por seus inúmeros cassinos, a cidade de Las Vegas é um destino espetacular para amantes do vinho. Ela reúne uma das maiores concentrações de restaurantes dotados com adegas recheadas de grandes vinhos dos EUA. Se o problema for ter dinheiro suficiente para usufruí-los, pelo menos se pode tentar a sorte numa das mesas de jogo espalhadas pela cidade.

Bordeaux (França)

 Essa figurinha carimbada entre os destinos enoturísticos só perde para Paris como a cidade mais visitada da França. Passear pela bela cidade neoclássica situada às margens do rio Gironde, beber uma taça de vinho num de seus restaurantes ou percorrer as estradas vizinhas que levam aos famosos châteaux da região, é um programa obrigatório para qualquer enófilo fazer pelo menos uma vez na vida.

Margaret River (Austrália)

Mesmo estando localizada do outro lado do mundo e na parte ocidental e menos desenvolvida da Austrália, Margaret River construiu em menos de 50 anos uma sólida reputação vinícola, sobretudo com ótimos brancos baseados na Chardonnay e nos robustos tintos feitos com a clássica Cabernet Sauvignon. A viagem é inevitavelmente longa, mas a recompensa promete ser proporcional ao esforço.

Alto Adige (Itália)

Essa pequena parcela do norte do território italiano fica encravada entre as fronteiras com a Suíça e a Áustria, separadas apenas pelas majestosas montanhas Dolomitas. Além de oferecer um cenário espetacular, essa zona abriga alguns dos mais interessantes vinhos brancos de toda a Itália.

Paso Robles (EUA)

Situada no meio do caminho entre Los Angeles e San Francisco, a meros 20 km da costa do Pacífico, Paso Robles oferece quase tudo que um enoturista possa desejar: vinhos de ótima qualidade produzidos ali mesmo, bons restaurantes, paisagem deslumbrante e um ar bucólico que incita o viajante a quer ficar um pouco mais por ali.

País Basco (Espanha)

Fazer um agradável revezamento turístico entre Bilbao e San Sebastian, as duas principais cidades do País Basco, repletas de uma rica gastronomia, excelentes restaurantes e cenários paradisíacos, não exige sacrifício algum. Na hora que quiser degustar ou ver de perto as melhores vinícolas e vinhedos da região, basta seguir uns 90 quilômetros ao sul e você estará no coração da Rioja, terra dos mais celebrados vinhos da Espanha.

Franschhoek (África do Sul)

Colonizada por franceses hugenotes no século XVII, a região possui algumas das paisagens vinícolas mais espetaculares do mundo. Se não bastasse isso, os vinhos também são excelentes (especialmente os elaborados com a casta Shiraz).

Alentejo (Portugal)

Ocupando quase um terço do pequenino território português, o Alentejo alia primorosamente uma rica tradição, preservada em vilas espalhadas por toda a região, com um cenários montanhosos e vastas planícies onde se cultivam grãos, oliveiras, o Sobreiro (de onde se extrai a cortiça) e um quase interminável campo de vinhas. O que mais um enoturista poderia desejar?

Burgenland (Áustria)

Os belos vinhedos situados à beira do lago Neusiedl e de vilas próximas oferecem ao visitante um vasto repertório de vinhos, sobretudo brancos, para serem apreciados ao som dos inúmeros concertos de música clássica que acontecem ali durante todo ano. Tudo isso está ao seu dispor a apenas uma hora de carro da capital Viena!

Ashland (EUA)

Essa cidade localizada no norte do estado do Oregon sempre foi muito conhecida por seu festival de teatro em homenagem à Shakespeare. Porém, com cerca de 120 vinícolas instaladas ao seu redor produzindo vinhos de ótima qualidade, era inevitável que ela chamasse a atenção dos enófilos. A revista teve toda a razão em incluir essa pequena pérola em sua seleção anual de locais propícios ao enoturismo.

Para ver todas dicas sobre como chegar, onde ficar e o que visitar em cada um desses destinos, acesse o link da Wine Enthusiast.

Publicidade

5 COMENTÁRIOS

  • Lairton - 26 de janeiro de 2016 às 17:17

    Boas dicas, viajar e apreciar bons vinhos e tudo de bom!
    Tem um site interessante especialista em viajens com vinho.
    https://www.winerist.com/

  • Fabio - 1 de fevereiro de 2016 às 06:51

    Bons lugares pra se conhecer, mas no guia podia incluir Central otago na Nova Zelândia

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 1 de fevereiro de 2016 às 09:05

      Olá Fábio,

      A sugestão de Central Otago faz todo o sentido! Como quase tudo na Nova Zelândia, o cenário por lá é mesmo paradisíaco. Quem sabe ela não aparece nas próximas listas…
      Abs,
      Luiz Cola

  • ANDRÉ - 3 de agosto de 2017 às 23:03

    Boa noite. Gostaria de alguma boa dica sobre lua de mel em novembro. Adoramos vinho. Recomenda algum local?

    • Luiz Cola

      Luiz Cola - 4 de agosto de 2017 às 09:07

      Olá André,
      Se você pretende passear por uma região vinícola nessa época do ano, sugiro escolher algum local no hemisfério sul (Mendoza, na Argentina e Santiago, no Chile, seriam as opções mais óbvias). As vinhas ainda não terão uvas, mas já estarão muito verdejantes. Um passeio combinando Santiago e Mendoza seria bem legal.
      No hemisfério norte já vai estar frio e os vinhedos estarão “pelados” e sem vida. Por outro lado, os vinhos são “em tese” melhores. Se for escolher a Europa, sugiro um roteiro passando por Paris, Champagne, Alsácia e Borgonha. Dá para fazer tudo de trem, mas sugiro alugar um carro e ir passeando sem pressa.
      Caso escolha um desses, posso passar mais algumas dicas para você.
      Um feliz casamento para vocês!
      Abs,
      Luiz Cola

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO