Volta ao mundo através do vinho: a Rioja!

  • Luiz Cola
  • 26/abr/2018
  • 0 Comentários

Depois de nossa primeira parada na Champagne duas semanas atrás, seguimos viagem para o norte da Espanha, onde descobriremos um pouco mais sobre a Rioja, a mais célebre e conhecida região de vinhos da Espanha.

Situada no centro-norte do país, a Rioja começa a cerca de 100 km de Bilbao ou pouco mais de 300 km se partimos da capital, Madri. Subdivida em três zonas (Rioja Alta, Rioja Alavesa e Rioja Oriental ou Baja), a Rioja concentra entre as cidades de Haro e Logroño, suas principais atrações vinícolas.

Vinhedos entre Haro e Logroño

A pequena cidade de Haro oferece, além de belos edifícios medievais, uma impressionante concentração de vinícolas ladeadas umas às outras no bairro de La Estación. Ali estão as famosas Lopez de Heredia (Viña Tondonia), La Rioja Alta, Muga, CVNE, entre outras, que nasceram praticamente juntas da chegada da via férrea no final do século XIX.

Recomendo separar um dia para visitar pelo menos duas dessas vinícolas, especialmente as clássicas La Rioja Alta e Viña Tondonia. Conforme a época do ano, ainda pode dar a sorte de cruzar com algumas cegonhas em seus ninhos instalados no topo das chaminés.

Seguindo viagem na direção de Logroño, evite a autoestrada e passeie pela “Ruta del Vino”, apreciando os vinhedos ao longo da via até chegar na bifurcação que leva a Bodegas Ysios, uma jovem vinícola que chama atenção pelo sinuoso edifício projetado por Santiago Calatrava.

De volta a estrada, siga na direção de Elciego para um almoço no fabuloso hotel Marqués de Riscal. Se não for hóspede ou tiver feito uma reserva para o restaurante, não vai ser possível acessar de perto o premiado edifício do arquiteto Frank Gehry, o mesmo do conhecido Museu Guggenheim de Bilbao. Aproveite e faça um tour pela vinícola que lhe empresta o nome, bem ao lado do hotel.

Bodegas Ysios, na Ruta del Vino, nos arredores de Guardia.
Grandes tonéis de carvalho na Bodegas Marqués de Riscal
Hotel e Bodega Marqués de Riscal, em Elciego

Para finalizar, chegando em Logroño, separe mais um dia para visitar mais uma ou duas vinícolas instaladas em seus arredores. Se houver tempo e disposição apenas para uma, a melhor opção é a Marqués de Murrieta, na entrada da cidade.

Aqueles que desejarem uma programação mais cultural, mas não menos ligada ao vinho, o destino perfeito é o Museo Vivanco de la Cultura del Vino, que funciona dentro do complexo da Bodegas Vivanco, em Briones, cerca de 30 km de Logroño. O local oferece uma experiência enoturísitica completa, com exposições, cursos, refeições harmonizadas e muito mais.

Enfim, se a ideia é apreciar bons vinhos, belas paisagens e admirar o contraste entre o antigo e o moderno, a Rioja é o lugar certo para se visitar. Até o próximo destino!

Vinícolas para visitar:

Bodegas Lopéz de Heredia/Viña Tondonia (Haro): http://www.lopezdeheredia.com

La Rioja Alta (Haro): https://www.riojalta.com

Ysios (Guardia): http://www.clubysios.com

Hotel e Vinícola Marqúes de Riscal (Elciego): https://www.marquesderiscal.com

Bodega Marqués de Murrieta (Logroño): https://www.marquesdemurrieta.com/bodegas-rioja

Vivanco Bodega e Museo de la Cultura del Vino (Briones): https://vivancoculturadevino.es

Vinhos para experimentar e/ou comprar:

Tondonia Gran Reserva Tinto 1995 (Vinci – R$980,77)

La Rioja Alta Gran Reserva 904 2007 (Zahil – R$679,00)

Faustino I Gran Reserva 2005 (Carone – R$159,00)

Valenciso Reserva 2008 (Nova Fazendinha – R$195,00)

Marqués de Murrieta Castillo Ygay Gran Reserva Especial 2005 (World Wine – R$1.050,00)

*Texto publicado originalmente na coluna “Vinhos e mais vinhos” no Caderno AG do Jornal A Gazeta (22/04/18).

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO