Volta ao mundo através do vinho: Piemonte!

  • Luiz Cola
  • 08/out/2018
  • 0 Comentários

Em nossa volta ao mundo através do vinho de hoje, vamos visitar uma das mais pitorescas regiões vinícolas da Itália: o Piemonte. O nome já diz tudo, estamos numa região que fica aos “pés dos montes”, no caso, dos Alpes.

Apesar de dividir as atenções dos apreciadores de vinhos com a Toscana e o Vêneto, o Piemonte, situado na porção noroeste da Itália, próximo da fronteira com a França e a Suíça, é considerado pela maioria dos especialistas, como a região vinícola mais nobre e importante da Itália.

Esse status se deve, sobretudo, aos vinhos elaborados com a casta Nebbiolo, matéria-prima dos famosos Barolos, conhecido como o “Rei dos vinhos” ou o “Vinho dos reis”. Exageros à parte, já que essas expressões aludem ao tempo em que eles eram servidos aos nobres italianos da Casa de Savóia, o Barolo merece o título de um dos maiores vinhos da Itália, seguramente o mais autêntico deles.

Cacho de Nebbiolo pronto para ser colhido

Mas os vinhos do Piemonte vão muito além do nobre Barolo. Se ele é o “rei”, o Barbaresco seria o “príncipe” dos vinhos da região. Assim como o Barolo, ele também é elaborado com a típica casta Nebbiolo, mas oferece a vantagem de ter qualidade similar e poder ser bebido mais jovem. Em geral, os Barolos pedem um bom tempo de guarda superior aos 10 anos antes de expressar todo seu potencial.

Adega do Museu de Barolo

Além dos vinhos, a região do Piemonte é mundialmente famosa por outro tesouro único: as raras e caríssimas trufas brancas (tartufo bianco), cujo valor pode passar dos cinco mil euros por quilo, ou seja, vale mais que ouro!

É exatamente nessa época do ano, entre meados de outubro até o final de novembro, que os caçadores de trufas e seus cães treinados percorrem os bosques da região em busca dessa preciosidade gastronômica que será servida nos melhores restaurantes do Piemonte. Durante a temporada, apreciadores gourmets de todo mundo correm para lá com o objetivo de sentir os aromas inebriantes que somente uma trufa fresca pode oferecer.

Como chegar:

Ainda que Turim seja a maior cidade e capital do Piemonte, o melhor lugar para descobrir as maravilhas enológicas e gastronômicas da região é Alba, uma pequena cidade situada 70 km ao sul. Partindo direto de Milão, são 150 km percorridos em duas horas de carro pelas autoestradas A7 e A21.

Onde ficar:

Como o trânsito é muito restrito dentro de Alba, sugiro ficar em hotéis um pouco fora do centro, especialmente para quem chega de carro (a melhor fora de percorrer a região). Os hotéis I Castelli, na entrada da cidade, e Calissano (do outro lado do centro) oferecem fácil acesso a pé e contam com estacionamento próprio (é praticamente impossível para dentro da área histórica).

Onde comer:

A oferta de restaurantes de qualidade na região é impressionante! Desde pequenas osterias familiares até grandes restaurantes, as vilas de Alba, La Morra, Monforte d’Alba, Barolo (que empresta seu nome ao vinho), Treiso, Barbaresco contam com verdadeiros templos dedicados a enogastronomia.

Algumas sugestões:

Piazza Duomo (Alba), um restaurante 3 estrelas Michelin, bem no coração da vila, na Piazza Risorgimento.

La Ciau del Tornavento (Treiso), outro restaurante notório pela fabulosa adega com mais de 65 mil garrafas.

Trattoria della Posta (Monforte d’Alba), para aqueles que quiserem se perder pelas estradas da região, vale percorrer cerca de 23 km até esse excelente restaurante, que além da gastronomia e dos vinhos de qualidade, oferece um lindo visual do entorno de Monforte d’Alba.

Vinhos para beber e comprar:

Azienda Agricola Piero Benevelli Langhe Nebbiolo 2015 (R$109 – Wines4U)

Moccagatta Barbera d’Alba 2012 (R$241,39 – Vinci) 

Bruno Giacosa Dolcetto d’Alba 2015 (R$248,06 – Mistral)

Massimo Rattalino Barolo Riserva Trentasette Bussia Riserva 37 DOCG 2011

(R$385 – Winelands)

Giuseppe Rinaldi Barolo 2007 (Indisponível no Brasil)

*Texto publicado originalmente na coluna “Vinhos e mais vinhos” na Revista AG do Jornal A Gazeta (07/10/18).

Publicidade

0 COMENTÁRIOS

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO