Ensinando a arte da dança há 18 anos

  • Renata Rasseli
  • 23/set/2018
  • 1 Comentário

Empresária e bailarina. Monique Vieira prepara-se para comemorar 18 anos da sua escola de balé, uma das mais conceituadas e premiadas do Estado. FOTO: Mônica Zorzanelli

 

Monique Vieira, 47, começou a dançar aos oito anos de idade e nunca mais parou. Apesar de ser formada em Administração, iniciou seus estudos de dança na Escola de Ballet Renata Pacheco, em 1979. “Até hoje eu chamo ela de tia Renata”, brinca. Passou a ministrar aulas em 1994 e e em 2000 iniciou sua trajetória à frente de sua escola própria. Em outubro próximo, a eterna bailarina vai comemorar 18 anos de sua escola de balé, uma das mais conceituadas e premiadas do Estado. Para isso, ela prepara uma festa de aniversário para alunos, ex-alunos e suas famílias, e o espetáculo “O Grande Baile de Gala”, que contará a trajetória da escola, nos dias 1º e 2 de dezembro, no Teatro da Ufes.

 

Momentos da carreira

Durante sua carreira, Monique conquistou vários prêmios importantes como diretora e coreógrafa em diversos festivais nacionais e internacionais, entre eles a indicação para o Youth American Grand Prix Brasil, e três finais para o Youth American Grand Prix de Nova York. Mas dois momentos marcaram sua trajetória, que chega à maioridade à frente da escola: o espetáculo de 15 anos da escola, em que ela dançou com a filha, em 2015; e o 1º lugar no Festival de Dança de Joinville, o maior festival de dança do Brasil, com os bailarinos Lucas Santos e Melyna Marim, em 2016. Workaholic, ela chega às 7h30 na escola e sai só após o fim das aulas. “Sou a primeira a chegar na escola e a última a sair. Aprendi isso com a Renata Pacheco, minha eterna professora”, revela.

Disciplina e afeto

Disciplinada como toda bailarina de excelência, Monique faz questão de reverenciar a dança produzida no Espírito Santo. “O Estado cresceu muito ao longo da minha carreira. Somos reconhecidos e premiados onde vamos nos apresentar”. Casada com o gerente comercial Ivan Henrique Saettler Reis e mãezona de Dominique (14) e Henrique (9) também se considera “super família” e leva todo o carinho de mãe e mulher para o trabalho. “O amor pela dança é algo que transcende as salas de aula. Prego todos os meus valores de vida e de família na minha profissão, isso é o que me faz feliz e e me ajuda a superar todos os desafios”. Nas horas vagas, gosta de praia e de esportes. “Gostamos de nadar, pedalar e os meninos de surfar, todos sempre juntos”, revela.

 

Papo com RR

 

1. Não saio de casa sem: o meu celular.

2. Abro um sorrisão quando: ao acordo os meus filhos e ao subir no palco no final de cada espetáculo da minha escola!

3. Viagem dos sonhos: Maldivas.

4. Viagem que virou realidade: Nova York para o Joffrey Ballet School.

5. A música: “Eu sei que vou te amar”.

6. O livro: “Crie bons hábitos”, de Joyce Meyer.

7. O filme: “Lendas da Paixão”, de Jim Harrison.

8. Festa boa tem: família e amigos

9. Moda é: a minha.

10. O lugar do ES: Enseada Azul, em Guarapari.

 

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  • Marcelo Mosca - 23 de setembro de 2018 às 16:50

    Um doce de pessoa, amiga, artista e profissional inenarrável forma de encantar pelo carisma e serenidade.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO