Doutor dedicado aos sorrisos

  • Renata Rasseli
  • 13/jan/2019
  • 1 Comentário

Com Darshany Loyola (interina) | Texto: Pedro Permuy

Sorriso conquistado. Flávio Henrique Lazzarini, o Doutor Cárie, investe tudo na própria formação e se sente gratificado a cada sorriso cuidado: “Até hoje, canalizei todas as forças para aprimorar meu conhecimento” (Foto: Camilla Baptistin)

A cárie é uma doença causada por bactérias que ficam alojadas nos espaços entre os dentes. “Eu fico insistindo muito com meus pacientes sobre a importância do fio dental. Cobro deles no consultório, pelo celular, nas redes sociais”, brinca o dentista Flávio Henrique Lazzarini, de 31 anos, que ficou conhecido, por isso, como Doutor Cárie. No Espírito Santo e no Rio de Janeiro, onde também atende, o profissional se divide entre sorrisos dos famosos – atende alguns jogadores de futebol e artistas – e consultas sociais que presta, principalmente, na cidade em que cresceu: Aracruz, Norte do Estado. Lá, viveu com a avó, Arlinda, até os 14 anos, quando decidiu se mudar para Portugal com a mãe, Dircilene. Ela acabou indo para a Itália, mas ele ficou em Lisboa até completar 19 anos, quando voltou ao Brasil.

À moda de Portugal

Encantado pelos ares portugueses, teve o primeiro relacionamento amoroso por lá. Desde que foi para Portugal, ficou amigo de brasileiros que, coincidentemente ou não, eram majoritariamente dentistas. “Acho que atraí a classe porque desde pequeno gosto de dentistas. Minha avó me levava direto ao consultório. Até me inspiro muito nesse dentista que me atendia quando criança”, lembra. Quando retornou ao Estado, decidiu cursar Odontologia e se formou em 2016. De lá para cá, pautou seu trabalho na valorização do sorriso e em 2017 foi o dentista mais jovem a receber a Comenda Gilton Coutinho Barros, pelo Dia do Dentista, na Assembleia. E ele pretende, em até três anos, abrir uma filial de seu consultório em Lisboa.

Relax necessário

Apesar de ser workaholic assumido, Flávio se dá ao direito de curtir momentos de lazer ao lado da família. É o mais velho de cinco primos e, além da mãe, tem duas tias com as quais mantém um convívio frequente. No sítio da família, em Santa Teresa, cria cerca de 15 cachorros e lá reserva tempo para se dedicar aos animais. “Todos os cães foram resgatados e são tratados com carinho. Tenho muita pena de quando os vejo nas ruas, abandonados”, conta. O dentista também não abre mão de curtir alguns dias do ano pelas praias do Rio de Janeiro e toda semana passa por Aracruz para relembrar a infância. Em casa, em Laranjeiras, na Serra, também gosta de cozinhar e receber os amigos para degustarem as delícias que aprendeu a fazer entre a variedade gastronômica do eixo Brasil x Portugal. “Como a família é mais de longe, por aqui acabei criando amizades com laços fortes”, finaliza.

PAPO COM RR

1. Não saio de casa sem: pedir proteção divina.

2. Abro um sorrisão quando: estou com meus amigos e pacientes.

3. Viagem dos sonhos: conhecer todas as capitais do Brasil.

4. Viagem que virou realidade: Lisboa, em Portugal.

5. A música: “Tempos Modernos”, de Lulu Santos.

6. O livro: Provérbios da Bíblia Sagrada.

7. O filme: “A Lista de Schindler”, de Steven Spielberg.

8. Festa boa tem: amigos.

9. Moda é: o que te faz bem e te conecta com suas características.

10. O lugar do ES: praias de Aracruz, no Norte.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  • Luana Santos - 13 de janeiro de 2019 às 19:05

    Meu doutor lindo ! Parabéns!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO